Tecnologias

Tecnologias

O projeto incentiva a implantação de tecnologias produtivas de baixa emissão de carbono, em especial os sistemas de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF) e a recuperação de pastagens degradadas. A ILPF é uma estratégia de produção que integra diferentes atividades agrícolas, pecuárias e florestais na mesma área, em cultivo consorciado, em sucessão ou em rotação, buscando efeitos sinérgicos entre seus componentes, contemplando a adequação ambiental e a viabilidade econômica. Nos sistemas em que há o componente arbóreo, o espaçamento de plantio das árvores será definido de acordo com os objetivos do(a) produtor(a). Da mesma forma, a escolha por qual estratégia utilizar dependerá das características da região e da propriedade, como proximidade de mercado, logística, relevo, clima, aptidão da propriedade, maquinário disponível, entre outros.

Diferentemente do observado nos sistemas de monoculturas, nos sistemas ILPF o(a) produtor(a) consegue otimizar o uso da terra, diversificar sua renda e aumentar a produtividade, além de reduzir a pressão por abertura de novas áreas com vegetação nativa e mitigar as emissões de gases de efeito estufa. Os sistemas ILPF constituem também uma estratégia de recuperação de pastagens degradadas. Você pode conhecer mais sobre a tecnologia na ILPF Em Números.

As tecnologias propostas promovem inúmeros benefícios tanto para os(as) produtores(as), quanto do ponto de vista ambiental e social. Destaca-se:

O sistema de ILPF pode ser classificado em quatro modalidades: Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF); Integração Lavoura Floresta (ILF); Integração Pecuária Floresta (IPF); Integração Lavoura Pecuária (ILP).

A escolha da modalidade mais adequada deve ser feita com base na análise das características da região, condições do clima e objetivos do(a) produtor(a).

Também conhecida como Agrossilvipastoril, a Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF) é um sistema de produção que integra os componentes agrícola, pecuário e florestal em rotação, consórcio ou sucessão, na mesma área.

Ou seja, nesse sistema é possível que produtores(as) tenham em uma mesma área o cultivo de lavoura, pecuária e floresta, possibilitando o aumento de sua renda e a diversificação de sua produção, aliados à maximização de sua produtividade por hectare.

A Integração Lavoura Floresta (ILF), ou Silviagrícola, é um sistema de produção que integra os componentes florestal e agrícola pela consorciação de espécies arbóreas e lavouras perenes ou a consorciação de espécies arbóreas e lavouras (anuais) em rotação e/ou sucessão.

Aqui, ao produtor (a) será possível o cultivo da lavoura e de árvores. São modelos de ILF o uso combinado de eucaliptos, castanheiras, cagaiteiras e seringueiras com milho, soja e sorgo, por exemplo.

Integração Pecuária Floresta (IPF) ou Silvipastoril é um sistema de produção que integra os componentes pecuário (pastagens e animais) e florestal na mesma área.

Neste caso, temos árvores combinadas com a pastagem, com a criação de animais. São modelos de IPF o uso combinado de eucaliptos, teca, mogno africano e cedro australiano e forrageiras como as braquiárias, por exemplo.

Integração Lavoura Pecuária ou Agropastoril é um sistema de produção que integra os componentes agrícola e pecuário (lavoura, pastagens e animais), em rotação, consórcio ou sucessão, na mesma área, em um mesmo ano agrícola ou por múltiplos anos.

Neste sistema, não há árvores. Aqui é possível a produção agrícola, como feijão e milho, conjuntamente a pastagens.