Produtores e produtoras

O projeto atua com pequenos(as) e médios(as) produtores(as) rurais do bioma Cerrado, em cem municípios nos estados de GO, MG, MT, MS.

Os(as) produtores(as) podem participar das diversas ações de capacitação do projeto e dos editais para seleção de Unidades Demonstrativas e Unidades Multiplicadoras. Para submeter estas propostas nestes editais, os(as) produtores(as) e as suas propriedades devem cumprir os limites definidos na seguinte tabela:

Agentes de Assistência Técnica (ATECs)

Agentes de Assistência Técnica (ATECs) podem participar das diversas ações do projeto, como eventos de capacitação e Dias de Campo (DCs), e ter acesso a informações de interesse. Se vinculados(as) com uma ATER selecionada para oferecer assistência técnica, poderão ficar responsáveis pelo acompanhamento e monitoramento da implantação de sistemas de ILPF e outras tecnologias sustentáveis e de baixa emissão de carbono.

São os(as) profissionais que prestam serviços de assistência técnica e extensão rural para produtores(as), visando a promoção do desenvolvimento rural sustentável. Podem residir ou não na localidade de atuação. São cadastrados pelas instituições de assistência técnica (ATERs) e, após aprovação de seus cadastros, passam a ser agentes de assistência técnica do projeto, ou seja, um ATEC.

Instituições de Assistência Técnica (ATERs)

São entidades de assistência técnica do setor público e/ou privado que poderão se beneficiar das ações de capacitação do projeto e que, se selecionadas, poderão ficar responsáveis pelo fornecimento da assistência técnica a produtores(as) que participem do projeto. Podem se enquadrar como tal

• Organizações de assistência técnica rural;
• Associações de produtores(as) rurais;
• Associações de profissionais;
• Cooperativas agropecuárias;
• Cooperativas de crédito rural;
• Cooperativas de trabalho;
• Empresas privadas ou públicas;
• Empresas individuais;
• Organizações não governamentais – ONG;
• Prefeituras municipais;
• Sindicatos rurais; e
• Organizações da sociedade civil de interesse público – OSCIP.

Organizações produtivas

São organizações como cooperativas, associações, sindicatos, organizações de mulheres, entre outras que agregam produtores(as) rurais que possuem intenções comuns e podem vir a se tornar beneficiários(as) do projeto. Elas têm também um papel importante na disseminação e promoção do projeto junto a produtores(as) rurais que sejam potenciais beneficiários(as). Tais instituições poderão ser contempladas com benefícios coletivos previstos, ações de fortalecimento institucional, o oferecimento de informações técnicas e outras oportunidades e incentivos do projeto.

Escolas

Os jovens, como protagonistas sociais, serão incentivados a liderar ações nos seus territórios relacionadas às temáticas ambientais e aos objetivos do Projeto Rural Sustentável sobre agricultura de baixa emissão de carbono. Para tal propósito serão realizadas as seguintes ações com escolas na área de atuação do Projeto. Escolas das diferentes microrregiões poderão cadastrar-se para participar das diversas ações propostas, focadas em crianças de ensino fundamental e jovens de ensino médio.

Estudantes

Estudantes de ensino técnico e superior (graduação e pós-graduação) da área de abrangência do projeto.

Instituições de ensino superior, pesquisa e desenvolvimento

Universidades, Institutos Federais, Escolas Agrícolas e instituições de pesquisa e desenvolvimento que poderão se envolver nas ações de pesquisa promovidas pelo projeto, assim como em outras oportunidades do mesmo.

Gestores(as) públicos(as)

Para garantir uma estratégia territorial de adesão e empoderamento territorial do projeto, é muito importante a inclusão e participação de gestores(as) públicos(as) municipais, estaduais e de órgãos federais atuantes na área de intervenção do projeto. Para tal objetivo, serão ofertadas palestras, seminários e outras ações planejadas a fim de sensibilizar esse público nas temáticas que o projeto traz como proposta: mudanças climáticas, recuperação de pastagens, agricultura de baixa emissão de carbono e ILPF.