Reunião marca início das Pesquisas Direcionadas do PRS-Cerrado

Em encontro virtual em 16 de abril, o PRS-Cerrado deu início às atividades relacionadas às Pesquisas Direcionadas, em parceria com a Embrapa. Com 35 participantes, a Reunião Norteadora contou com representantes do Instituto Brasileiro de Desenvolvimento e Sustentabilidade (IABS), da Embrapa, por meio da Rede ILPF -  responsável pela coordenação científica do projeto -e do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), além dos(as) pesquisadores(as) da Embrapa responsáveis pelas pesquisas que vão ser desenvolvidas.

São cerca de R$8,8 milhões destinados às pesquisas. Renato Rodrigues, Coordenador Técnico-Científico do PRS - Cerrado, enalteceu o impacto da parceria para a comunidade científica e o desenvolvimento em conjunto. “Há um montante de recursos significativos e que vai resultar em pesquisas aplicadas para os produtores, para o Ministério da Agricultura, para a própria Embrapa, para o BID e isso é motivo de muito orgulho. Vamos envolver uma quantidade grande de bolsistas, de alunos de graduação, pós-graduação e pesquisadores trabalhando nesse projeto”.

Tadeu Assad, Diretor-Presidente do IABS, agradeceu a cooperação e destacou o volume dos recursos direcionados ao projeto. “Com certeza essas ações envolvendo pesquisa deixarão um legado de conhecimento e de inovação para o tema e para o desenvolvimento rural brasileiro, disse.

Para o BID, a Embrapa é um parceiro muito importante do projeto, segundo afirmou Luis Hernando Hintze, chefe de equipe do banco. “O papel que a Embrapa tem desempenhado nas novas tecnologias de baixa emissão de carbono e nos Sistemas ILPF é fundamental  para a viabilização do PRS - Cerrado”. Para ele, o projeto vai ao encontro do fomento do desenvolvimento local e internacional. “Essas pesquisas visam fortalecer o conhecimento e  desenvolvimento local, além de contribuírem para melhorar as condições para mitigar os impactos dos gases do efeito estufa, assuntos nos quais o BID tenta obter respostas em muitos países diferentes” ,completou.  

Sobre as Pesquisas Direcionadas

As Pesquisas Direcionadas, em sua maioria, serão desenvolvidas em Unidades de Referência Tecnológica e de Pesquisa (URTPs) da Embrapa, em Unidades Demonstrativas (UD) e Multiplicadoras (UM) do PRS - Cerrado, englobando 12 projetos de pesquisa e envolvendo aproximadamente 140 profissionais da Embrapa, entre pesquisadores(as), técnicos(as) e analistas. Em síntese, elas têm como finalidade entender e melhorar o sistemas ILPF; desenvolver estudos de avaliação econômica oriundos da sua implementação; avaliar os choques de oferta e demanda sobre mudanças na intensificação da agricultura; internet das coisas (IoT), dentre outras atividades. 

Todas as pesquisas visam cooperar com os objetivos do desenvolvimento de práticas agrícolas de baixa emissão de carbono e de redução do desmatamento, respondendo às principais lacunas e demandas de conhecimento atuais nas temáticas do projeto.


Edital de P&D: adiamento dos resultados e novidades que vêm por aí!

A quantidade e a boa qualidade das propostas submetidas ao Edital de Apoio à Pesquisa e Desenvolvimento, do PRS - Cerrado, superou as expectativas da chamada. Devido à criatividade, inovação e relevância das propostas, o prazo para divulgação do resultado final da Fase I está sendo replanejado. Em breve, a nova data será divulgada e, com ela, outras boas novidades.

Para o PRS - Cerrado, a quantidade de propostas submetidas evidencia o apoio e alta adesão da comunidade científica. O edital recebeu 79 propostas de pesquisa, quantidade alta se considerados o escopo da chamada e as temáticas específicas. Desse total, 44 são voltadas à Sustentabilidade na Produção Agropecuária, 19 à Agricultura de Baixa Emissão de Carbono, e 16 a Inovações Tecnológicas e de Mercado.

Com relação à participação acadêmica, o maior número de submissões formalizou consórcios, somando 53%, com destaque para a participação do setor público. Em geral, 48% das propostas vieram de Instituições de Ensino Públicas, 22% de Instituições de Pesquisa Públicas e 14% de Institutos Federais.

Para o PRS - Cerrado, as propostas recebidas mostram a conexão do projeto com as oportunidades de pesquisa que envolvem o Bioma Cerrado. 

Conheça a seleção técnico-científica e estratégica do Edital de P&D

Edital de P&D: o que vem pela frente?


PRS-Cerrado divulga números de inscritos nos editais encerrados do projeto

No dia 15 de março, foram encerradas as inscrições, ou cadastramento de propostas, nos três editais do PRS-Cerrado abertos em janeiro deste ano - no entanto, o direcionado para coletivos de produtores e produtoras foi reaberto na quarta-feira (23). Assim, foram 150 cadastramentos finalizados nas chamadas de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) e de Pré-qualificação de Instituições de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER).

No entanto, considerando os impactos da pandemia de COVID-19 enfrentados pelos coletivos de produtores(as) rurais nos estados do projeto, o PRS-Cerrado decidiu reabrir o prazo para submissão de propostas até dia 06/05 às 18h para a Chamada para seleção Integrada de Organizações Socioprodutivas (OSPs) e Unidades Multiplicadoras (UMs).  Agora serão mais 45 dias para o cadastramento, já que a Chamada constitui um esforço importante para promover e fortalecer o associativismo no meio rural, enfrentando os desafios que isso supõe. 

Consulte o Edital retificado com as novas datas aqui. 

INSCRITOS

O Edital de Apoio à Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) teve 79 propostas cadastradas no portal do PRS-Cerrado. A partir deste número, após 2 fases avaliativas, serão selecionadas pelo menos duas propostas de cada estado de atuação do projeto (GO, MT, MS e MG), com até R$250 mil por proposta aprovada. 

Já a chamada de Pré-qualificação de Instituições de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER) recebeu mais de 70 cadastros. Além de pré-qualificar as instituições de ATER aptas a atuar no âmbito do PRS-Cerrado, essa chamada também irá capacitá-las para que possam oferecer assistência técnica nas temáticas do projeto futuramente. A iniciativa beneficia, também, os Agentes de Assistência Técnica (ATECs) vinculados às ATERs inscritas.

Saiba como tirar dúvidas sobre os editais abertos no PRS – Cerrado


Edital de P&D: o que vem pela frente?

Aberto no início de janeiro, o período de submissão de propostas para fase I do edital do “Programa de Apoio a Projetos de Pesquisa de Desenvolvimento” terminou no dia 15 de março. Agora, técnicos(as) do IABS e do PRS – Cerrado irão analisar a elegibilidade dos projetos de pesquisa antes de dar início à segunda etapa avaliativa do processo seletivo. “Criatividade, originalidade, qualidade, diversificação e consórcios entre instituições. Buscamos pesquisas inovadoras para agricultura de baixo emissão carbono, que proporcionem impactos positivos no campo para a sociedade em geral. Essa é uma maneira de viabilizar ideias inovadoras e tecer uma rede de parcerias. São esses os pontos diferenciais que trouxemos para esse edital”, explica Natassia Armacolo, gerente de editais do Projeto Rural Sustentável – Cerrado.

Voltada para a seleção de projetos inovadores de pesquisa e desenvolvimento (P&D) focados na agricultura de baixa emissão de carbono e inovações tecnológicas e de mercado em áreas do Cerrado nos estados de Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais, na fase I, após avaliação dos critérios de elegibilidade, a proposta de pesquisa deve passar também por mais dois comitês avaliatórios antes de divulgar as selecionadas: o Comitê Técnico-Científico e o Comitê Estratégico

Comitê Técnico-Científico

O Comitê Técnico-Científico fará a análise de julgamento do Pitch Deck, juntamente com uma proposta simplificada. Formado por representantes do IABS, da Associação Rede ILPF, da Embrapa e três professores(as) com experiência nas linhas temáticas desta chamada, esse comitê avaliará critérios como consórcios entre instituições; abrangência temática do projeto de pesquisa e sua relação com o(s) tema(s) do edital; criatividade; qualidade, originalidade e impacto da proposta; estrutura e apresentação da proposta; dentre outros.  

Comitê Estratégico

Passadas as duas primeiras fases, é hora da avaliação do Comitê Estratégico: ele selecionará os projetos de pesquisa que irão para a fase II do edital. Os critérios avaliados pelo comitê passarão pela conexão estratégica com a diversidade de linhas temáticas, instituições envolvidas, distribuição geográfica, assim como os objetivos e limites orçamentários do processo seletivo.  

Compõem o Comitê Estratégico pelo menos um(a) representante de cada uma das Instituições que formam o Comitê Consultivo do PRS – Cerrado: Governo do Reino Unido, Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), IABS e Associação Rede ILPF.

A avaliação das propostas pelo Comitê Técnico-Científico já começou hoje (16), para que em abril seja divulgado o resultado dos projetos de pesquisa selecionados na Fase I. Acompanhe a previsão do cronograma e da linha do tempo do edital aqui.


Últimos dias para se inscrever nos editais do PRS-Cerrado

Interessados(as) têm até o dia 15 de março, próxima segunda-feira, para se inscreverem em algum dos três editais disponíveis no Projeto Rural Sustentável - Cerrado: Pesquisa e Desenvolvimento; Pré-qualificação de Instituições de Assistência Técnica e Extensão Rural (- ATER); e Chamada integrada para Organizações Socioprodutivas (OSPs) e Unidades Multiplicadoras (UMs), que são os coletivos de produtores e produtoras rurais e seus membros. 

Com foco na inovação, no desenvolvimento rural sustentável, na eficiência do uso da terra e na construção de um legado de sustentabilidade, essas oportunidades são direcionadas ao bioma Cerrado nos quatro estados de atuação do projeto: Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais.

Edital voltado para projetos inovadores de pesquisa e desenvolvimento com foco na agricultura de baixa emissão de carbono, inovações tecnológicas e de mercado. Serão R$ 2 milhões investidos nas pesquisas selecionadas, em que cada projeto aprovado terá o valor máximo de benefício financeiro de R$ 250 mil.

Edital de P&D: conheça os benefícios da seleção

Seleção de 26 coletivos de produtores e produtoras (as OSPs) e 3 mil propriedades rurais (as UMs) que desejam adotar práticas agrícolas sustentáveis apoiadas pelo PRS - Cerrado. A oportunidade oferece benefícios diretos e coletivos para essas OSPs e também vantagens individualizadas para os(as) proprietários(as) das UMs, como assistência técnica gratuita, ações formativas e de capacitação direcionada, além de acesso a ações de apoio e incentivo fiscal, tributário, certificação de propriedades, participação em premiações e em Dias de Campo.

Saiba os benefícios do edital voltado para organizações e propriedades rurais

Essa é a oportunidade das Instituições de ATER se pré-qualificarem para participar dos futuros processos seletivos e contratações de serviços do PRS-Cerrado, bem como treinamentos e capacitações voltadas para a agricultura de baixa emissão de carbono. Após o ciclo formativo e aprovação nas seleções futuras, as instituições ficarão aptas a prestar atendimentos presenciais, individualizados e/ou coletivos e oferecer acompanhamentos remotos aos(às) produtores(as) e propriedades rurais que já tenham sido selecionados(as) pelo PRS - Cerrado.

Edital de ATER – Veja as vantagens para as Instituições pré-qualificadas


Conheça a seleção técnico-científica e estratégica do Edital de P&D

Lançado em 05/01, pelo PRS-Cerrado, o Edital do “Programa de Apoio a Projetos de Pesquisa e Desenvolvimento” está no período de submissão de propostas. Agora, os(as) proponentes devem ter em mente que os critérios para classificação são diferenciados dos editais tradicionais. Para essa chamada, as ideias de pesquisa são avaliadas tanto em mérito técnico-científico quanto em potencial estratégico da proposta. Além disso, o modelo segue os editais internacionais, focado no financiamento de tecnologias de baixa emissão de carbono, assunto de relevância internacional.

O Pitch Deck, juntamente com uma proposta simplificada, compõem a primeira fase avaliativa do projeto de pesquisa, passando por etapas de elegibilidade e avaliação técnico-científica. Aqui é importante destacar que todas as propostas elegíveis serão classificadas pelo Comitê Técnico-Científico, que irá pontuar as propostas quanto ao mérito e à relevância e selecionadas para a fase II pelo Comitê Estratégico.

Confira os critérios avaliativos:

  • Consórcios entre instituições de pesquisa, organizações de produtores(as), ONG e outras instituições apoiadoras;
  • Abrangência temática do projeto de pesquisa e sua relação com o(s) tema(s) do edital;
  • Criatividade, independência e organização do(a) Coordenador(a) Proponente;
  • Qualidade, originalidade e impacto da proposta; 
  • Estrutura e apresentação da proposta;
  • Engajamento na formação de recursos humanos em nível de graduação, pós-graduação, pós-doutorado e formação tecnológica; e 
  • Integração com grupos de pesquisa oriundos de universidades e outras Instituições de Ciência e Tecnologia.

Comitê Técnico-Científico

Este comitê é formado por representantes do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), do IABS, da Associação Rede ILPF, um (a) pesquisador(a) da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e até três pesquisadores(as)/professores(as) com expertise reconhecida nas linhas temáticas desta chamada.

Comitê Estratégico

Após selecionadas na primeira fase, as propostas de pesquisa com maior pontuação seguem para a Fase II, onde serão avaliadas pela Equipe Técnica do PRS-Cerrado. Aqui, além da pontuação obtida, a conexão estratégica como a diversidade de linhas temáticas, as instituições envolvidas, a distribuição geográfica, assim como os objetivos e limites orçamentários desta chamada, serão os critérios examinados pelo comitê estratégico. 

Fazem parte do Comitê Estratégico pelo menos um(a) representante de cada uma das Instituições que compõem o Comitê Consultivo do PRS - Cerrado, composto por: Department for Environment, Food & Rural Affairs (DEFRA – Governo do Reino Unido), Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), IABS e Associação Rede ILPF.

Consulte o Edital do Programa de Apoio a Projetos de Pesquisa e Desenvolvimento


Live de P&D: oportunidade para tirar dúvidas sobre o Edital

O encontro virtual Tire suas dúvidas sobre o Edital de P&D, que será nesta quinta-feira, 21/01, é a oportunidade para sanar possíveis dúvidas sobre o Edital do “Programa de Apoio a Projetos de Pesquisa e Desenvolvimento” (P&D). A programação do evento conta com a participação da equipe de pesquisa do Programa Rural Sustentável - Cerrado, que vai detalhar o processo de seleção e responder perguntas dos(as) espectadores(as). 

Renato Rodrigues, Coordenador Técnico-científico do PRS-Cerrado inicia a transmissão,  que começa às 16h (no horário de Brasília), explanando sobre o projeto, arranjo institucional e a importância do apoio a ações de pesquisa voltadas para a agricultura de baixa emissão de carbono. Na sequência,  Marcella Vidal, Coordenadora de Pesquisa, abre a discussão sobre o Edital e o processo de submissão de propostas, que fica aberto até 01 de março de 2021. Ambos poderão responder questionamentos sobre a chamada. 

Para sanar possíveis dúvidas jurídicas sobre o projeto, a Live traz, ainda, Luís Eduardo Alejarra, nosso Gerente Administrativo-financeiro do PRS-Cerrado. E, para completar, um vídeo caracterizando as etapas de submissão de propostas será lançado durante o evento.  

A transmissão é nesta quinta-feira, 21/01, às 16h (horário de Brasília), tanto por meio do canal do IABSTV, no Youtube, quanto da página do Projeto Rural Sustentável, no Facebook. 

Acesse o edital e submeta sua proposta aqui


Edital de P&D abre fase de submissão de propostas

Está aberto a partir de hoje, 18/01, o período de submissão de propostas para o Edital do “Programa de Apoio a Projetos de Pesquisa e Desenvolvimento” (P&D) do PRS – Cerrado. Antes de submeter as propostas, as instituições e os coordenadores proponentes que desejam se inscrever precisam acessar o portal do Projeto Rural Sustentável e cadastrar a instituição executora e o(a) coordenador(a) responsável pelo projeto de pesquisa. 

Na primeira fase, será feita uma análise de mérito, em que os proponentes poderão utilizar formatos não convencionais para apresentar suas iniciativas, por meio de um pitch deck. Já a segunda fase será o momento da avaliação final, a partir de uma descrição minuciosa do projeto de pesquisa.

É indispensável que as propostas resultem em impacto positivo no campo e na sociedade e contemplemo bioma Cerrado presente nos estados de atuação do PRS – Cerrado: Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais. O custo limite de cada projeto de pesquisa não pode superar R$250 mil e poderá ser submetido até 01 de março de 2021. No entanto, o PRS – Cerrado incentiva e estimula projetos de quaisquer valores dentro deste limite para contemplar o máximo de diversidade e abrangência possível. 

Submeta sua proposta aqui.

Live nesta quinta, 21/01

Na quinta-feira, 21/01, o PRS-Cerrado realiza o encontro virtual Tire suas dúvidas sobre o Edital de P&D, para auxiliar o proponente no processo de submissão. O evento será às 16h, do horário de Brasília, no YouTube do IABS e na página PRS-Cerrado no Facebook. Venha participar!


PRS-Cerrado realiza live para tirar dúvidas sobre o Edital de P&D

O Projeto Rural Sustentável - Cerrado realiza o encontro virtual Tire suas dúvidas sobre o Edital de P&D. Essa será uma conversa ao vivo com frente de pesquisa do projeto para explicar quais são os pontos principais do Edital e como serão as duas fases do processo de seleção. O evento será transmitido por meio do canal do IABSTV, no Youtube, e da página do PRS-Cerrado, no Facebook. Na próxima quinta-feira, 21/01, a partir das 16h.

Participam da live o Coordenador Técnico-científico do PRS-Cerrado, Renato Rodrigues, e a Coordenadora da frente de pesquisa, Marcella Vidal. A transmissão reserva, também, um espaço para perguntas e respostas, onde os espectadores poderão tirar suas dúvidas ao vivo.

Para o edital de P&D, o PRS – Cerrado está dedicando R$ 2 milhões em recursos divididos igualmente entre os quatro estados de atuação: Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais. Cada estado possui a cota limite de R$ 500 mil para pesquisa e desenvolvimento. Várias propostas poderão ser selecionadas desde que não ultrapassem esse orçamento e tenham um teto de custos de até R$ 250 mil cada. O principal requisito, entre outros, é mostrar inovação, originalidade e criatividade, impactando positivamente a produção no campo.

O processo de submissão de propostas fica aberto até 01 de março de 2021, via portal online do PRS-Cerrado.

Serviço
Live: Tire suas dúvidas sobre o Edital de P&D
Data: 21/01
Horário: 16h
Transmissão: Canal IABSTV e na página do PRS – Cerrado no Facebook


Edital de P&D: Conheça as linhas temáticas elegíveis para submissão

O Edital do “Programa de Apoio a Projetos de Pesquisa e Desenvolvimento” (P&D), do PRS - Cerrado, abrirá o período de submissão de propostas de pesquisa e desenvolvimento na próxima segunda-feira, dia 18/01. As instituições executoras e coordenadores(as) proponentes que desejam se inscrever precisam apresentar propostas alinhadas a um dos três temas elencados pela Chamada: Sustentabilidade na produção agropecuária; Agricultura de baixa emissão de carbono; e Inovações Tecnológicas e de Mercado.

Dentro dessas linhas temáticas, há um rol abrangente de subtemas. Técnicas em sistemas  ILPF, agricultura familiar, agroecologia, uso racional de fertilizantes agrícolas, economia circular e cadeias produtivas sustentáveis são alguns assuntos que podem ser explorados pelas instituições executoras — o Edital contempla mais de 30 subtemas. Todavia, é indispensável que o foco da pesquisa seja gerar um impacto positivo no campo e fortalecer as demandas locais, sem deixar de lado a inovação, originalidade  e a criatividade.

Ressalta-se que as propostas de pesquisa devem, necessariamente, abranger áreas do bioma Cerrado presentes nos estados de atuação do PRS -Cerrado: Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais. O benefício financeiro  total destinado aos projetos será de R$ 2 milhões, distribuído entre os quatro estados. O valor máximo financiado, por pesquisa, será de R$250 mil.