Edital integrado de OSPs e UMs: submissão de propostas é reaberta por 45 dias

A equipe técnica e o Comitê Consultivo do PRS - Cerrado decidiram, em reunião no dia 19 de março, pela prorrogação do período de submissão de propostas da Chamada para Seleção Integrada de Organizações Socioprodutivas (OSPs) e Unidades Multiplicadoras (UMs) por 45 dias. O encerramento das inscrições será no dia 06 de maio, às 18 horas. Em razão da pandemia, muitos coletivos de produtores(as) rurais enfrentam dificuldades em mobilizar interessados(as) e em reunir a documentação necessária para a inscrição no processo seletivo. A Chamada constitui um esforço importante para promover e fortalecer o associativismo no meio rural, enfrentando os desafios que isso supõe. 

Com a nova data, as próximas fases da chamada também devem passar por mudanças. Confira o edital retificado aqui e acompanhe as atualizações nos canais de comunicação do projeto – Instagram, Whatsapp, Facebook.

O que virá pela frente?

Passada a fase de submissão e seleção de propostas, a equipe do PRS – Cerrado irá elaborar um diagnóstico detalhado do atual cenário das organizações de produtores(as) rurais em diferentes áreas – econômica, tecnológica, produtiva, comercial e ambiental. A partir desse diagnóstico, o projeto oferecerá às OSPs um Plano de Negócios (PN), que levará em consideração diversos aspectos como produção, gerência e adequação e qualificação de produtos e sua inserção no mercado. 

Nas propriedades rurais, para a implementação das tecnologias sustentáveis apoiadas pelo projeto, produtores(as) contarão com assistência técnica especializada por 18 meses – oferecidas pelas Instituições de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER) -, em atendimento presencial e remoto. O PRS – Cerrado também oferecerá ações de apoio e incentivo em diferentes frentes, como capacitação nas temáticas do projeto, crédito rural, certificação, além dos Dias de Campo – visitas às propriedades rurais que já possuem as tecnologias de baixa emissão de carbono implantadas, as chamadas Unidades Demonstrativas (UDs). 


Edital de P&D: o que vem pela frente?

Aberto no início de janeiro, o período de submissão de propostas para fase I do edital do “Programa de Apoio a Projetos de Pesquisa de Desenvolvimento” terminou no dia 15 de março. Agora, técnicos(as) do IABS e do PRS – Cerrado irão analisar a elegibilidade dos projetos de pesquisa antes de dar início à segunda etapa avaliativa do processo seletivo. “Criatividade, originalidade, qualidade, diversificação e consórcios entre instituições. Buscamos pesquisas inovadoras para agricultura de baixo emissão carbono, que proporcionem impactos positivos no campo para a sociedade em geral. Essa é uma maneira de viabilizar ideias inovadoras e tecer uma rede de parcerias. São esses os pontos diferenciais que trouxemos para esse edital”, explica Natassia Armacolo, gerente de editais do Projeto Rural Sustentável – Cerrado.

Voltada para a seleção de projetos inovadores de pesquisa e desenvolvimento (P&D) focados na agricultura de baixa emissão de carbono e inovações tecnológicas e de mercado em áreas do Cerrado nos estados de Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais, na fase I, após avaliação dos critérios de elegibilidade, a proposta de pesquisa deve passar também por mais dois comitês avaliatórios antes de divulgar as selecionadas: o Comitê Técnico-Científico e o Comitê Estratégico

Comitê Técnico-Científico

O Comitê Técnico-Científico fará a análise de julgamento do Pitch Deck, juntamente com uma proposta simplificada. Formado por representantes do IABS, da Associação Rede ILPF, da Embrapa e três professores(as) com experiência nas linhas temáticas desta chamada, esse comitê avaliará critérios como consórcios entre instituições; abrangência temática do projeto de pesquisa e sua relação com o(s) tema(s) do edital; criatividade; qualidade, originalidade e impacto da proposta; estrutura e apresentação da proposta; dentre outros.  

Comitê Estratégico

Passadas as duas primeiras fases, é hora da avaliação do Comitê Estratégico: ele selecionará os projetos de pesquisa que irão para a fase II do edital. Os critérios avaliados pelo comitê passarão pela conexão estratégica com a diversidade de linhas temáticas, instituições envolvidas, distribuição geográfica, assim como os objetivos e limites orçamentários do processo seletivo.  

Compõem o Comitê Estratégico pelo menos um(a) representante de cada uma das Instituições que formam o Comitê Consultivo do PRS – Cerrado: Governo do Reino Unido, Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), IABS e Associação Rede ILPF.

A avaliação das propostas pelo Comitê Técnico-Científico já começou hoje (16), para que em abril seja divulgado o resultado dos projetos de pesquisa selecionados na Fase I. Acompanhe a previsão do cronograma e da linha do tempo do edital aqui.


PRS-Cerrado avalia reabertura de submissão para o edital de OSPs e UMs

A equipe técnica e o Comitê Consultivo do PRS - Cerrado  vão avaliar a possibilidade de reabertura do prazo de submissão de propostas para a Chamada para Seleção Integrada de Organizações Socioprodutivas (OSPs) e Unidades Multiplicadoras (UMs), encerrado no dia 15 de março. Por conta da pandemia, muitos coletivos de produtores(as) enfrentaram dificuldades em mobilizar e conseguir todos os documentos necessários para a efetiva inscrição no processo seletivo.

As organizações devem ficar atentas ao site do Projeto Rural Sustentável – Cerrado e aos canais de comunicação do projeto – Instagram, Whatsapp, Facebook. A decisão será anunciada em breve.

Sobre o edital

Esta chamada irá selecionar até 26 organizações de produtores(as) e 3.000 pequenas e médias propriedades rurais em quatro estados – Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais. Todos esses atores atuarão em conjunto em busca da implementação e publicização das práticas produtivas sustentáveis apoiadas pelo PRS – Cerrado: a Integração Lavoura-Pecuária-Floresta, a ILPF, entendida como sinônimo de Sistemas Agroflorestais (SAF), e/ou a Recuperação de Pastagens Degradadas (RPD). 

A proposta reúne benefícios diretos para as OSPs, mas também oferece vantagens individualizadas. Enquanto haverá Benefícios Coletivos para as OSPs, as vantagens individuais para que produtores e produtoras rurais participem do processo incluem assistência técnica gratuita, ações formativas e de capacitação direcionada, acesso a ações de apoio e incentivo fiscal, tributário e certificação de propriedades, participação em premiações e em Dias de Campo.


Últimos dias para se inscrever nos editais do PRS-Cerrado

Interessados(as) têm até o dia 15 de março, próxima segunda-feira, para se inscreverem em algum dos três editais disponíveis no Projeto Rural Sustentável - Cerrado: Pesquisa e Desenvolvimento; Pré-qualificação de Instituições de Assistência Técnica e Extensão Rural (- ATER); e Chamada integrada para Organizações Socioprodutivas (OSPs) e Unidades Multiplicadoras (UMs), que são os coletivos de produtores e produtoras rurais e seus membros. 

Com foco na inovação, no desenvolvimento rural sustentável, na eficiência do uso da terra e na construção de um legado de sustentabilidade, essas oportunidades são direcionadas ao bioma Cerrado nos quatro estados de atuação do projeto: Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais.

Edital voltado para projetos inovadores de pesquisa e desenvolvimento com foco na agricultura de baixa emissão de carbono, inovações tecnológicas e de mercado. Serão R$ 2 milhões investidos nas pesquisas selecionadas, em que cada projeto aprovado terá o valor máximo de benefício financeiro de R$ 250 mil.

Edital de P&D: conheça os benefícios da seleção

Seleção de 26 coletivos de produtores e produtoras (as OSPs) e 3 mil propriedades rurais (as UMs) que desejam adotar práticas agrícolas sustentáveis apoiadas pelo PRS - Cerrado. A oportunidade oferece benefícios diretos e coletivos para essas OSPs e também vantagens individualizadas para os(as) proprietários(as) das UMs, como assistência técnica gratuita, ações formativas e de capacitação direcionada, além de acesso a ações de apoio e incentivo fiscal, tributário, certificação de propriedades, participação em premiações e em Dias de Campo.

Saiba os benefícios do edital voltado para organizações e propriedades rurais

Essa é a oportunidade das Instituições de ATER se pré-qualificarem para participar dos futuros processos seletivos e contratações de serviços do PRS-Cerrado, bem como treinamentos e capacitações voltadas para a agricultura de baixa emissão de carbono. Após o ciclo formativo e aprovação nas seleções futuras, as instituições ficarão aptas a prestar atendimentos presenciais, individualizados e/ou coletivos e oferecer acompanhamentos remotos aos(às) produtores(as) e propriedades rurais que já tenham sido selecionados(as) pelo PRS - Cerrado.

Edital de ATER – Veja as vantagens para as Instituições pré-qualificadas


Edital integrado de OSPs e UMs: o que vem pela frente?

“As OSPs são como um canal de referência para as nossas ações. Elas envolvem diferentes agentes, como produtores(as) e suas famílias, técnicos(as) e representantes locais, como comitês gestores. As OSPs entram com papel de nuclear as ações do projeto”, explica Carmynie Barros, gerente da frente de Finanças Verdes do Projeto Rural Sustentável – Cerrado. Voltada para o fortalecimento e estruturação das organizações rurais e seus membros, a Chamada para Seleção Integrada de Organizações Socioprodutivas (OSPs) e Unidades Multiplicadoras (UMs) tem como meta selecionar até 26 produtores(as) e 3.000 propriedades rurais em quatro estados – Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais. E todos esses atores atuarão em conjunto em busca da implementação e publicização das práticas produtivas sustentáveis apoiadas pelo PRS – Cerrado: a Integração Lavoura-Pecuária-Floresta, a ILPF, entendida como sinônimo de Sistemas Agroflorestais (SAF), e/ou a Recuperação de Pastagens Degradadas (RPD)

Passada a seleção, o primeiro momento será de elaboração de um diagnóstico detalhado do atual cenário dessas organizações em diferentes áreas – econômica, tecnológica, produtiva, comercial e ambiental. A partir desse diagnóstico, o projeto oferecerá às OSPs um Plano de Negócios (PN), que levará em consideração diversos aspectos como produção, gerência e adequação e qualificação de produtos e sua inserção no mercado. Dentro do PN, as organizações vão apontar quais são os itens que fortaleceriam as próprias instituições e seus membros, previstos no edital como Benefícios Coletivos, e repassados por meio da aquisição de bens e serviços. Como demandas elegíveis para esses benefícios, as OSPs podem solicitar insumos, equipamentos para agroindústria, veículos utilitários, além de serviços de certificação, fortalecimento da gestão, dentre outros. É importante destacar que não há repasse financeiro para as organizações e que esses benefícios devem ser sempre de uso comum

E os(as) produtores(as) rurais?

As propriedades rurais selecionadas no edital também terão acesso aos Benefícios Coletivos disponibilizados para as organizações de produtores(as). Para a implementação das tecnologias sustentáveis apoiadas pelo projeto, essas propriedades contarão com assistência técnica especializada por 18 meses – oferecidas pelas Instituições de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER) -, em atendimento presencial e remoto. O PRS – Cerrado também oferecerá ações de apoio e incentivo em diferentes frentes, como capacitação nas temáticas do projeto, crédito rural, certificação, além dos Dias de Campo - visitas às propriedades rurais que já possuem as tecnologias de baixa emissão de carbono implantadas, as chamadas Unidades Demonstrativas (UDs). 

Edital aberto

As inscrições para o edital ainda estão abertas até o dia 15 de março. Trabalhadores(as) rurais que tiverem interesse em participar devem fazer parte de alguma organização de produtores(as). São essas organizações que fazem a inscrição no processo seletivo, disponível no site do PRS – Cerrado.

Confira no vídeo o papel das OSPs no Projeto Rural Sustentável - Cerrado


Pré-qualificação de instituições de ATER: o que vem pela frente?

A Chamada de Pré-qualificação de Instituições de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER), do PRS – Cerrado, vai identificar instituições que atuem, ou que tenham interesse em atuar, nos temas gerenciais apoiados pelo projeto. Neste primeiro momento, a comissão técnica do Projeto Rural Sustentável – Cerrado vai avaliar as propostas submetidas e lançar a lista de instituições de ATERs que atendem aos critérios de elegibilidade previstos. A partir daí, o projeto oferecerá capacitação técnica a essas instituições, por meio do Ensino à Distância (EaD) e atividades presenciais, sobre as temáticas abrangidas no âmbito do projeto. 

Um dos objetivos desta chamada é não só qualificar, mas também capacitar. Cabe destacar que essa capacitação é de participação livre, ou seja, mesmo as instituições de ATER que não forem pré-qualificadas poderão participar. “Falta uma especialização entre os(as) técnicos(as) sobre as temáticas trabalhadas no PRS - Cerrado. Para difundi-las entre produtores(as), apostamos na capacitação técnica permanente de todos e todas. Por isso estamos fazendo esse treinamento antes”, explica Marina Lima, gerente de Assistência Técnica do Projeto Rural Sustentável – Cerrado. 

Após os processos formativos, será iniciado um novo processo seletivo, desta vez para a contratação definitiva das instituições de ATER que irão prestar os serviços nas propriedades rurais participantes do PRS – Cerrado. Importante: a instituição que não tiver sido pré-qualificada no primeiro momento não poderá participar desta nova etapa. Somente as que estiverem enquadradas nos requisitos do edital de pré-qualificação estarão aptas a participar das seleções posteriores. 

Temáticas

Passadas essas duas etapas, é hora do contato direto entre as instituições de ATER selecionadas e as propriedades rurais participantes do projeto. Em conjunto com produtores(as), com base na capacitação técnica oferecida, os(as) técnicos(as) vão fazer um diagnóstico do imóvel rural, identificar o que precisa ser melhorado, e elaborar um Plano de Assistência Técnica, tendo como diretrizes as temáticas inovadoras do PRS – Cerrado. São elas: pecuária 4.0, sistemas de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF), entendidas como sinônimos de Sistemas Agroflorestais, Recuperação de Pastagens Degradadas (RPD), crédito rural, certificação e finanças verdes. 

O atendimento a essas propriedades rurais varia de 12 a 18 meses. O serviço prestado terá acompanhamento presencial individual e coletivo, e também acompanhamento remoto.

Edital aberto

A Chamada de Pré-qualificação de ATER ainda está com inscrições abertas. O prazo para submissão de propostas vai até o dia 15 de março e o processo de inscrição deve ser feito na parte de editais do site do PRS – Cerrado.  


Apresentado editais disponíveis a instituições públicas e privadas do MS

As frentes de trabalho do PRS – Cerrado realizaram, na última quinta-feira, dia 4 de março, um encontro virtual com instituições públicas e privadas do Mato Grosso do Sul. A videoconferência, que reuniu 25 participantes, foi organizada para apresentar os editais abertos pelo PRS-Cerrado e tirar dúvidas sobre as chamadas. Inicialmente o encontro virtual apresentou de forma geral o projeto e em seguida o Edital do Programa de Apoio a Projetos de Pesquisa e Desenvolvimento, voltado para instituições de ensino e pesquisa interessadas nas temáticas do projeto e em tecnologias de baixa emissão de carbono.

A reunião continuou com as apresentações das Chamadas: Seleção Integrada de Organizações Socioprodutivas (OSPs) e Unidades Multiplicadoras (UMs) e de Pré-qualificação de Instituições de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER). Ambas foram breves e objetivas, e destacaram os critérios de elegibilidade, as tecnologias de agricultura de baixa emissão de carbono apoiadas pelo projeto, o processo de seleção, documentações exigidas, benefícios oferecidos para os produtores, pesquisadores e instituições beneficiárias, assim como os cronogramas dos editais. Ao final foi aberto um momento para perguntas e tiragem de dúvidas.

Participaram do evento representantes do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID); Instituto Federal do Mato Grosso do Sul - Campus de Nova Andradina; Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul e Unidade Universitária de Cassilândia; Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento-MAPA; Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural - AGRAER e Centro de Pesquisa e Capacitação da AGRAER; Organização das Cooperativas Brasileiras/MS; Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar - SEMAGRO; e Universidade Federal do Mato Grosso do Sul - UFMS.


Congresso internacional debate sistemas de integração lavoura-pecuária-floresta

Uma das tecnologias apoiadas pelo Projeto Rural Sustentável – Cerrado será tema de debate de congresso internacional ainda no primeiro semestre de 2021. Entre os dias 4 e 5 de maio, ocorre o II Congresso Mundial sobre Sistemas Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (World Congress on Integrated Crop-Livestock-Forestry Systems). A estratégia sustentável de aumento da produção agropecuária será debatida por cientistas, professores universitários e profissionais ligados ao setor em 30 palestras, em formato digital. Serão sete painéis temáticos que discutirão os sistemas de ILPF no mundo; desafios e oportunidades; soluções e demandas na visão dos produtores e na visão das empresas do agronegócio; políticas públicas para fomento da tecnologia; temas atuais e inovação em sistemas de ILPF.

O evento internacional também terá uma sessão de apresentação de trabalhos científicos por meio de pôsteres digitais. O prazo para submissão dos resumos vai até o dia 30 de março, pelo wcclf2021.com.br.

Inscrições

As inscrições já estão abertas e podem ser feitas no site do evento. A taxa é de R$ 150 para profissionais e R$ 75 para estudantes.


Prazo para submissão de propostas dos editais do PRS – Cerrado é prorrogado

O PRS – Cerrado prorrogou o prazo de submissão de propostas dos três editais abertos do projeto. Agora, interessados(as) no Programa de Apoio a Projetos de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D), na Chamada para Seleção Integrada de Organizações Socioprodutivas (OSPs) e Unidades e Multiplicadoras (UMs) e na Chamada para Pré-qualificação de Instituições de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER) têm até o dia 15 de março para fazer a inscrição.

Canais de atendimento

A submissão de proposta deve ser feita pelo site do PRS – Cerrado. Em caso de dúvidas, há três canais de atendimento. Um deles é o call center, pelo número 0800 038 6616, disponível de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h, horário de Brasília. Com mesmo horário de funcionamento, há também atendimento pelo Whatsapp, pelo número 61 9 8413-9285.

O projeto também oferece e-mails para cada um dos editais disponíveis:

  • Para o “Programa de Apoio a Projetos de Pesquisa e Desenvolvimento”, você pode entrar em contato pelo pd.prs-cer@iabs.org.br;
  • Na Chamada para Seleção Integrada de Organizações Socioprodutivas (OSPs) e Unidades Multiplicadoras (UMs), o e-mail de comunicação é o osp.prs- cer@iabs.org.br;
  • Já para a Chamada para Pré-qualificação de instituições de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER), o canal de conversa com a equipe do projeto é o ater.prs-cer@iabs.org.br.

PRS – Cerrado abre processo seletivo para gerente técnico em Finanças Verdes

O Projeto Rural Sustentável – Cerrado está com processo seletivo aberto para a contratação de gerente técnico de incentivos fiscais, tributários, creditícios e de inovação em Finanças Verdes. Os(as) interessados(as) têm até o dia 03 de março para submeter a candidatura, e a contratação será feita por meio de pessoa jurídica.

A oportunidade requer que o(a) candidato(a) tenha formação superior nas áreas de Ciências Econômicas, Administração, Ciências Contábeis ou demais especialidades relacionadas à administração financeira. É desejado, porém não obrigatório, que a pessoa tenha pós-graduação em alguma dessas áreas e conhecimento em inglês. 

Ter experiência/conhecimento do campo de negócios de impacto, negócios sociais, investimento de impacto e terceiro setor será considerado um diferencial. Além disso, o(a) gerente deve residir em Brasília/DF e ter disponibilidade para viagens. O tempo de vigência do contrato é de 30 meses. 

Veja mais informações no Termo de Referência