Gerência técnica na área de Finanças Verdes reabre vaga

Oportunidade, para contrato de 37 meses, está disponível até o dia 06 de agosto

Está reaberta a vaga de contratação de consultor(a) técnico(a) para gerenciar, monitorar, acompanhar e articular institucionalmente ações de promoção de incentivos creditícios, fiscais e tributários, acesso ao crédito e de inovações. A submissão de currículo poderá ser feita até 06 de agosto.

A vaga pede formação superior nas áreas das ciências econômicas, administração, ciências contábeis ou demais especialidades relacionadas à administração financeira. É necessária experiência com mercado de crédito, de preferência o rural, fundos de investimentos e instrumentos financeiros. Embora não obrigatórios, pós-graduação nessas áreas e conhecimento da Língua Inglesa são diferenciais.

Por enquanto, durante as medidas de segurança contra a COVID-19, a vaga é home-office. No entanto, assim que as atividades presenciais forem retomadas no decorrer do projeto, o(a) consultor(a) deverá possuir disponibilidade para prestação dos serviços em Brasília/DF, onde serão disponibilizados espaço físico e condições para o desenvolvimento do trabalho na sede do Instituto Brasileiro de Desenvolvimento e Sustentabilidade (IABS).

Veja mais informações sobre como submeter candidatura aqui

Sobre o Projeto

Durante 4 anos, com investimentos que ultrapassam R$ 100 milhões, o Projeto Rural Sustentável – Cerrado objetiva implantar práticas agrícolas de baixa emissão de carbono, a partir dos sistemas de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF) e da Recuperação de Pastagens Degradadas (RPD). Somos financiados pelo Fundo Internacional para o Clima do Governo do Reino Unido, em cooperação com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), tendo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) como beneficiário institucional. O IABS é o responsável pela execução e administração do projeto e a Associação Rede ILPF, por meio da Embrapa, é a responsável pela coordenação científica e apoio técnico.

 


Gerência técnica na área de Finanças Verdes tem vaga aberta

Oportunidade, para contrato de 37 meses, está disponível até o dia 10 de julho

Gerenciar, monitorar, acompanhar e articular institucionalmente ações de promoção de incentivos creditícios, fiscais e tributários, acesso ao crédito e de inovações. Esse é o objetivo da contratação de consultor(a) técnico(a) para atuar na área de Finanças Verdes do Projeto Rural Sustentável – Cerrado. A submissão de currículo poderá ser feita até 10 de julho. A remuneração ocorrerá por meio da entrega de produtos, em 37 parcelas de fixas de R$ 6.000,00.

A vaga pede formação superior nas áreas das ciências econômicas, administração, ciências contábeis ou demais especialidades relacionadas à administração financeira. É necessária experiência com mercado de crédito, de preferência o rural, fundos de investimentos e instrumentos financeiros. Embora não obrigatórios, pós-graduação nessas áreas e conhecimento da Língua Inglesa são diferenciais.

Não há restrição para candidatura de pessoa física, desde que, no momento da contratação, a mesma esteja instituída como pessoa jurídica — MEI e afins. O(a) consultor(a) deverá possuir disponibilidade para prestação dos serviços em Brasília/DF, onde serão disponibilizados espaço físico e condições para o desenvolvimento do trabalho na sede do IABS.

Veja mais informações sobre como submeter candidatura aqui

Sobre o Projeto

Durante 4 anos, com investimentos que ultrapassam R$ 100 milhões, o Projeto Rural Sustentável – Cerrado objetiva implantar práticas agrícolas de baixa emissão de carbono, a partir dos sistemas de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF) e da Recuperação de Pastagens Degradadas (RPD). Somos financiados pelo Fundo Internacional para o Clima do Governo do Reino Unido, em cooperação com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), tendo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) como beneficiário institucional. O IABS é o responsável pela execução e administração do projeto e a Associação Rede ILPF, por meio da Embrapa, é a responsável pela coordenação científica e apoio técnico.


Área de incentivos fiscais e tributários com 2 oportunidades

Seleções envolvem o levantamento de informações e a elaboração de conteúdo técnico sobre a temática

Mais dois processos seletivos dentro do Projeto Rural Sustentável – Cerrado foram abertos nesta segunda, 22/06. Ambos têm submissão de candidaturas prorrogadas até o dia 09 de julho, quinta-feira da próxima semana. A primeira oportunidade envolve elaboração de estudos sobre incentivos fiscais e tributários para produtos e práticas produtivas sustentáveis e de baixa emissão de carbono. Já a segunda será para a elaboração de estudos sobre instrumentos financeiros, linhas de crédito e outras possibilidades de apoio financeiro para produtos e práticas produtivas sustentáveis e de baixa emissão de carbono.

Para as duas oportunidades, o processo de seleção ocorrerá em três fases: a primeira verificará o atendimento à documentação solicitado pelo edital, a segunda contempla a análise do acervo institucional, do(s) currículo(s) do(a) responsável pelo contrato, da equipe envolvida e da proposta financeira e a última fase consiste em entrevista a ser realizada com o(a) responsável pela execução dos serviços.

Para cada seleção, a proposta financeira não deve ultrapassar R$ 110.000,00 (cento e dez mil reais). Os pagamentos serão feitos à medida que as entregas dos produtos, que envolvem Plano de Trabalho, relatórios e propostas técnicas, forem feitas.

Confira todas as informações nos Termos de Referência do processo.

Sobre o Projeto

Durante 4 anos, com investimentos que ultrapassam R$ 100 milhões, o Projeto Rural Sustentável – Cerrado objetiva implantar práticas agrícolas de baixa emissão de carbono, a partir dos sistemas de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF) e da Recuperação de Pastagens Degradadas (RPD). Somos financiados pelo Fundo Internacional para o Clima do Governo do Reino Unido, em cooperação com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), tendo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) como beneficiário institucional. O Instituto Brasileiro de Desenvolvimento e Sustentabilidade (IABS) é o responsável pela execução e administração do projeto e a Associação Rede ILPF, por meio da Embrapa, é a responsável pela coordenação científica e apoio técnico.


Aberta seleção para estruturar modelo de certificação

A empresa escolhida deverá também elaborar conteúdo técnico-didático e organização de missões técnicas nas áreas de abrangência do PRS - Cerrado

Elaborar proposta de modelo(s) de certificação para propriedades que aplicam práticas produtivas sustentáveis e de baixa emissão de carbono no Cerrado, como os sistemas de integração lavoura-pecuária-floresta (ILPF), também conhecidos como sistemas agrossilvipastoris, incluindo a implantação e avaliação de projeto piloto. Este é o objetivo da nova seleção aberta no âmbito do Projeto Rural Sustentável – Cerrado. As instituições interessadas deverão submeter candidatura até o dia 21/05.

A avaliação para a contratação acontecerá em três fases: verificação do envio de todos os documentos solicitados, dentro do prazo e horário estipulado; análise dos documentos solicitados e, por fim, entrevista. Para esta última fase, serão convocadas as três melhores colocadas nas etapas anteriores.

Além do portfólio institucional e currículo da pessoa responsável (ou da equipe, se for o caso), é necessário encaminhar proposta de preços global até o limite de R$ 320.000,00. Dúvidas devem ser tiradas pelo e-mail prs-cerrado@iabs.org.br.

Confira as seleções abertas

Sobre o Projeto Rural Sustentável – Cerrado

Somos financiados pelo Fundo Internacional para o Clima do Governo do Reino Unido, em cooperação com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), tendo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) como beneficiário institucional. O Instituto Brasileiro de Desenvolvimento e Sustentabilidade (IABS) é o responsável pela execução e administração do projeto e a Associação Rede ILPF, por meio da Embrapa, é a responsável pela coordenação científica e apoio técnico.


PRS - Cerrado tem vaga aberta para atuar com cadeias produtivas locais

Oportunidade é para a elaboração de desenhos técnicos-metodológicos envolvendo a temática, além do formato de atendimento de demandas coletivas locais

Está aberta até dia 21/05 contratação de empresa para propor estruturação e formato das ações de diagnóstico e prognóstico de demandas coletivas locais e cadeias produtivas do setor da produção rural. O objetivo dos diagnósticos é identificar demandas coletivas de infraestrutura/estruturas, crédito, incentivos fiscais, fornecedores, escoamento da produção (beneficiamento, comercialização e mercado), formação e outros.

A contratação incluirá também o desenho do formato de atendimento de demandas coletivas locais (benefícios coletivos), voltado para o apoio a propostas locais de investimentos coletivos focados no fortalecimento das cadeias de valor e do acesso ao mercado. A contratada deverá realizar o trabalho considerando a área de atuação do Projeto Rural Sustentável – Cerrado: estados de Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais.

Além da documentação que comprova a habilidade técnica da instituição, deverá ser encaminhada proposta de preços global que não ultrapasse o valor de R$ 120.000,00. O valor será pago em parcelas, de acordo com o cronograma de entrega dos produtos, que pode ser consultado no Termo de Referência da seleção. Dúvidas devem ser tiradas pelo e-mail prs-cerrado@iabs.org.br.

Confira as seleções abertas

Sobre o Projeto Rural Sustentável – Cerrado

Somos financiados pelo Fundo Internacional para o Clima do Governo do Reino Unido, em cooperação com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), tendo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) como beneficiário institucional. O Instituto Brasileiro de Desenvolvimento e Sustentabilidade (IABS) é o responsável pela execução e administração do projeto e a Associação Rede ILPF, por meio da Embrapa, é a responsável pela coordenação científica e apoio técnico.